Zé Renato e Moriel lançam "Renasci", terceiro álbum da carreira

Não estranhe se você ouvir a canção "Renasci" em alguma das milhares de rádios espalhadas pelo Brasil e se apaixonar na mesma hora pela letra e melodia. A faixa é a nova aposta de Zé Renato & Moriel, que dá nome ao terceiro CD da carreira e traz o estilo característico da dupla, retratando o amor em suas diversas facetas.  

A união dos dois cantadores completa dez anos e, com a natural maturidade adquirida, eles vivem seu melhor momento. Linhas do surpreendente livro do destino fizeram com que um paulista de Presidente Bernardes _  Zé Renato _ e um mineiro de Teófilo Otoni _ Moriel _ se conhecessem num almoço na casa de amigos em comum, na capital do Mato Grosso do Sul, cidade em que fixaram residência. Depois de entoarem algumas modas (e perceberem a enorme afinidade de vozes e gostos até), saíram com o projeto de parceria esboçado.  

Com muita força de vontade, ingrediente imprescindível numa receita que já contava com o talento, a carreira foi tomando forma. A determinação vinha de longe. Zé Renato, o primeira voz, sempre foi destaque de uma família numerosa, composta por dezesseis irmãos. Incentivado pela mãe, cantava hinos nas missas, em festas na escola primária e eventos cívicos. Moriel, filho único, acompanhava o pai, que tocava pé-de-bode (acordeom) nas populares folias de reis. O menino cantava e tirava som de seu pandeiro nessas festas religiosas.  

As referências de ambos também são parecidas. Cresceram em cenário dominado por grandes vozes do sertanejo, a chamada época de ouro do gênero, em se tratando de interpretação. João Mineiro & Marciano, Trio Parada Dura, Milionário & José Rico, Di Paullo & Paulino, Matogrosso & Mathias, Chitãozinho & Xororó são nomes que afloram como espelhos para a dupla. O primeiro e segundo álbuns, "Deixa Rolar a Emoção" e "Meu Sofrimento", já traziam muito da sonoridade proposta pela dupla com pitadas de influência desses ícones do sertanejo.  

O álbum "Renasci", já nas lojas de todo o Brasil e plataformas digitais, pode ser considerado um marco na carreira de Zé Renato & Moriel, pelo trabalho meticuloso na seleção do repertório e produção cuidadosa das faixas, assinada por Osiel Rosa. A primeira faixa escolhida para trabalho, composição de Zé Renato, mostra a qualidade do artista também como compositor. A moda é uma linda história de amor, que atribui o renascimento de alguém com a chegada de uma nova paixão.  

A mesma paixão presente em "Bebendo Por Ela" (Zé Renato/Guido), só que desta vez não retribuída. Os únicos amigos nessa hora são a mesa de bar e o garçom, companheiro de noites intermináveis. Mas o mundo dá voltas. "Não Precisa Voltar" (Dacosta/Teddy Robby/Moriel/Zé Renato) prova que um novo amor é o melhor remédio para curar a dor do desprezo. "Sem Tua Pele pra Tocar", composição de Guido e Monique Fortes, é outra das doídas, que expõe a tênue relação entre erro, perda e arrependimento.   

O repertório, composto de dez inéditas, também tem canções dançantes e animadas. Uma das mais pedidas as emissoras de rádio e shows é "Nóis Mete a Cara Mesmo" (Guido). Afinal, quem consegue ficar parado aos versos de "Nóis mete a cara mesmo/Nóis põe pra derreter/Nóis toca até viola/Mas nóis canta pra valer/Cantando moda sertaneja/Até o dia amanhecer"?  Refrão que define e sintetiza, em poucas palavras, a essência de Zé Renato & Moriel. Uma dupla que faz o que gosta, com extrema competência, foco e determinação ímpar.  

 

Zé Renato & Moriel - Renasci 

Faixas

01. Renasci (Zé Renato)
02. Sem Tua Pele Pra Tocar (Guido/Monique Fortes)
03. Nóis Mete a Cara Mesmo (Guido)
04. Bebendo Por Ela (Guido/Zé Renato)
05. 100% Apaixonado (Alan Caio/Edmar Benício/Rondimar Moreira/Laura Vitally/Deel Machado)
06. Não Precisa Voltar (Dacosta/Teddy Robby/Moriel/Zé Renato)
07. Escravo da Paixão (Ozeias)
08. Meu Grande Amor (Maurivan Dornellas)
09. Homem Triste Abandonado (Zé Renato/Zito Soares)
10. Última Saída (Zé Renato)