Morre Amaraí

A música sertaneja está de luto mais uma vez. Morreu hoje (21/07), vítima de infarto o cantor Amaraí da dupla com Belmonte.

Domingos Sabino da Cunha, o “Amaraí” nasceu em 1940, na cidade de Rui Barbosa, Bahia.

Belmonte e Amaraí gravaram de 1966  a 1972, sete Lps, todos com bastante sucesso. Canções como “Aurora Do Mundo”, “Saudade de Minha Terra”, “Caprichos do Destino”, “Morrendo de Amor”, “Pombinha Mensageira”, “Gente de Minha Terra”, entre outras...

A fidelidade vocal e os arranjos impecáveis tornaram a dupla Belmonte e Amaraí conhecida em todo o Brasil, abrindo as portas inclusive para outras duplas, como Chitãozinho e Xororó, Milionário e José Rico, Gilberto e Gilmar, Matogrosso e Mathias, etc.

A dupla original se desfez em 09 de setembro de 1972, quando Belmonte faleceu em decorrência de um acidente automobilístico.

Amaraí seguiu em carreira solo e fazendo algumas duplas como “Delmonte e Amaraí”, “Tibagi e Amaraí” além de trabalhos solo.

Porém no final dos anos 90, Amaraí retomou o projeto “Belmonte e Amaraí” agora em parceria com seu filho Francis Jr.

A dupla teve boa aceitação, apresentou-se em diversos programas de TV, gravaram Cds e DVD e seguiam uma agenda de shows pelo Brasil.

Em agosto de 2017, no Programa Domingo Show, Geraldo Luiz promoveu um encontro emocionante entre Belmonte e Amaraí e a dupla Chitãozinho e Xororó.

Fica aqui a nossa lembrança e o sentimento de "Saudade", um aperto no coração em saber que ídolos de toda uma geração, iguais a "Amaraí", vão dizendo adeus.

Fica aqui o registro de um dos artistas mais importantes responsáveis pela "urbanização" da música sertaneja, que até no final dos anos 60, era voltada mais para o interior e as coisas da fazenda e do campo.

Esse é um verdadeiro "Eterno Adeus"

  • Por