Edson e Hudson lotam o Espaço das Américas com um show antológico

Na última sexta (18/09) os irmãos incendiaram o Espaço das Américas e colocaram o público para cantar e dançar do início ao fim. 

Os riffs inconfundíveis da guitarra de Hudson deram o tom para ‘Galera Coração’, a primeira música a ser apresentada. Braços para o alto e todos juntos, formando um único coral. Na sequência, ‘Azul’, responsável por torná-los conhecidos nos quatro cantos do Brasil no ano de 2000. 

‘Eu e Você De Novo’, música que dá nome ao DVD e a nova turnê, abriu espaço para a declaração emocionada dos cantores. “Que delícia estar aqui no Espaço das Américas cantando pra vocês em uma noite mais que especial, noite que marca o lançamento da nossa nova turnê. Eternamente obrigado”, disse Edson. “É neste palco onde vi grandes ídolos meus cantarem, que hoje me apresento ao lado do meu irmão e damos o pontapé inicial desta nova etapa das nossas carreiras. Obrigado, São Paulo”, completou Hudson.

Muito felizes, Edson e Hudson apresentaram canções consagradas, dentre elas ‘Rabo de Saia’ e ‘Me Bate, Me Xinga’. No time das românticas, ‘Foi Você Quem Trouxe’, que tem Hudson como um dos compositores. 

‘Não Deixo Não’, a primeira canção do DVD a ser apresentada ao mercado, estava na ponta da língua do público e confirmou o porque vem alcançando posições expressivas nos rankings que medem a execução nas rádios em todo o Brasil. 

‘Foi Deus’ inspirou um dos momentos mais emocionantes da apresentação. Fã declarado de Edson e Hudson, Danilo pediu a noiva Tati, companheira há sete anos, em casamento. Após a declaração pública de afeto, Edson e Hudson, abraçados com o casal, juntamente com todos que estavam presentes no Espaço das Américas, cantaram a música que é recordista como tema de grandes histórias de amor e celebrações de casamento. 

Na guitarra, Hudson deu um show a parte. No solo, mostrou toda a habilidade interpretando clássicos de Dire Straits (Sultans Of Swing) e Guns N’Roses (Sweet Child O’Mine). ‘Abre a Janela’, que traz Beijinho, pai dos cantores, como compositor e ‘Vamos Fazer Festa’, um dos grandes sucessos, também foram lembradas. A única participação especial na noite de sexta foi de Lauana Prado. A cantora, uma das grandes apostas do mercado, interpretou com Edson e Hudson ‘Quando Me Beija Não Mente’, de sua autoria.  “Quem conhece a música, quem conhece o sertanejo, sabe o quanto Edson e Hudson fizeram a diferença. Sou fã demais e todas as vezes que vocês me convidarem pra cantar, a qualquer hora, estarei aqui”. 

Para homenagear grandes artistas da música e relembrar as próprias histórias pessoais e musicais, Edson e Hudson trouxeram para a nova turnê dois momentos: Pequi do Goiás - ‘Entre Tapas e Beijos’, ‘Como Um Anjo’, ‘Ciúme Exagerado’ ‘Deixa Eu Te Amar’, ‘Porta-Retrato’ e ‘Ela Encasquetou’ e o Momento Modão, com ‘Boate Azul’, ’60 Dias Apaixonado’, ‘Ainda Ontem Chorei de Saudade’, ‘Viva a Vida’ e ‘As Andorinhas’. Em ‘Galopeira’, Edson mostrou toda a extensão vocal que possui e o talento inegável que o consagrou como um dos mais importantes cantores do país. 

‘Festa Louca’ foi a canção de despedida da nova Turnê ‘Eu e Você e Novo’ que viajará por todo o país a partir de setembro. O sexto registro em DVD será lançado após a segunda quinzena de setembro. 

Confira a letra de "NÃO DEIXO NÃO", uma composição de Diego M. Ferreira da Silva, Everton Domingos de Mattos, Guilherme da Costa e Silva Ferraz, Paulo Henrique da Silva Pires, Ray Antonio Silva Pinto, Sandoval Nogueira de Moraes, Rafael Quadros da Silva e Vinicius Alves Stival.

Ela me fez comprar um carro, logo eu que amava o meu cavalo.
Ela me fez vender meu gado, pra morar num condomínio fechado.
Me deu um tênis de presente. 
Falou que a butina não combina mais com a gente.
Mas que menina indecente!

Aí não aguentei e falei, o que o coração sente: Vá pro inferno com seu amor!
Deixar de ser peão, de ouvir modão, meu violão, não deixo não! Não deixo não! 
Largar o meu chapéu pra usar gel, meu Deus do céu, não deixo não! Não deixo não!

Deixar de ser peão, de ouvir modão, meu violão, não deixo não! Não deixo não! 
Largar o meu chapéu pra usar gel, meu Deus do céu, não deixo não! Não deixo não!
Não tem amor que vale isso não!